search
top

Gato multivibrador

Caçando gatosNo post Testando capacitores eletrolíticos com o osciloscópio de 22/03/2017 um gato astável usou uma camuflagem felina e se apresentou como biestável, talvez para pegar algum rato que estava a espreitar.

Mas o disfarce não funcionou tão bem assim para os olhos de um bom observador como o leitor Wladislaw que o caçou antes que ele caçasse o rato.

Que bom ter leitores que leem com olhar atento e não perdem tempo em nos ajudar a corrigir estes “deslizes”.

Medindo tensões DC com PM-438

Medindo tensões DC com PM-438

Foi-se o tempo em que construir um voltímetro digital, que era o sonho de todo técnico, demandava uma boa dose de dedicação e conhecimento.

Por que usar linha de 70 volts?

Por que usar linha de 70 volts?

Objetivo deste artigo é discorrer um pouco sobre sistemas de sonorização e explicar o que é e porque usar linha de 70V, também conhecida como “tensão constante”.

Imagine que você é chamado para instalar nove alto falantes, por exemplo, em uma pequena loja ou escritório.  Certamente você não irá colocar todos em paralelo porque a impedância final cairia para menos de um ohm o que acarretaria a queima do amplificador em pouco tempo.

Pensa daqui, pensa dali e você resolve usar a configuração da fig.1.

FIG.1 - Distribuição de alto falantes

FIG.1 – Distribuição de alto falantes

Reparando TVs Philips de tubo

Reparando TVs Philips de tubo

Em princípio você pode estar achando estranho que em 2017 eu apresente um post com o título “Reparando TVs Philips de tubo”, mas já explico os motivos desta nostalgia.

Para quem acha que não existe mais espaço para este tipo de reparo gostaria de lembrar que o Brasil, nem o mundo “não é a novela das oito”.

Cuidados ao reparar fontes chaveadas

Cuidados ao reparar fontes chaveadas

Não se pode querer resolver um problema novo usando as mesmas soluções antigas.

A frase não é minha e sim, atribuída a Eisenstein, mas ela faz parte do meu “kit de conceitos” que uso na vida.

Resolvi escrever este artigo falando de cuidados ao reparar fontes chaveadas, para alertar não apenas aos que estão chegando agora ao mundo dos reparos, mas também a muita gente da velha guarda que ainda tenta resolver problemas novos com soluções antigas.

Medidas das correntes de fuga em transistores bipolares

Medidas das correntes de fuga em transistores bipolares

No último post de 2016 eu comecei uma abordagem sobre a importância das correntes de fuga em transistores bipolares quando testamos transistores e/ou precisamos substituí-los numa reparação e prometi apresentar uma sugestão para medir estas correntes utilizando um VOM analógico mais “fraquinho”.

Meio milhão em três anos

Meio milhão em três anos

Calma, isso não foi nenhuma propina que eu recebi do Departamento de Operações Estruturadas da Odebrecht, mais conhecido como DEPROP, até porque eu não sou político!estatiticas

Meio milhão em três anos é o número de visitas do nosso site teve neste período. Isso mesmo 500.000 visitas.

Nada mal, não é mesmo considerando que o site não trata de fofoca nem de pornografia.

O site foi ao ar oficialmente em dezembro de 2013 de lá pra cá foram mais de 171 (KKK) artigos publicados e 897 comentários dos leitores, em geral, sempre positivos embora as críticas, se bem fundamentadas, sempre serão bem vindas e ajudarão a melhorar o trabalho.

MUITÍSSIMO OBRIGADO a todos que apoiaram e ajudaram a compartilhar e divulgar este trabalho.

Que venha mais meio milhão.

Mas pra continuar preciso contar com o apoio de vocês!

Está ficando cada vez mais difícil segurar os custos para manter o site no ar e eu não gostaria de encerrá-lo porque escrever e divulgar conhecimento é o que mais gosto de fazer e para mim é muito gratificante.

Se você gosta do site, usufrui do conteúdo e pode ajudar fazendo uma doação creio que todos sairão ganhando.

Qualquer quantia é bem vinda. Até meio milhão!!!! Só não pode declarar no IR.

Aqui em baixo tem um banner, clicando nele você é redirecionado para o Pag Seguro da UOL onde poderá doar. Não precisa ter conta no Pag Seguro, pode doar com boleto.

Muito obrigado pelo apoiodoar-com-pagseguro

Xô 2016, que venha logo 2017

Ô anozinho complicado, hein!

Também ano bissexto, queria o quê, é ano de azar, como dizia minha avó.

Não acredita nisso? Nem eu, mas que as bruxas existem eu garanto que existem.

Os políticos que o digam.

Nunca se viu tanta gente vip na cadeia e outros esperando na fila, com a senha na mão, a hora de entrar!

Mas vêm aí 2017 e “a esperança que é equilibrista”, como disseram João Bosco e Aldir Blanc em seu hino ao irmão do Henfil, não há de nos deixar na mão.

2016 não há de passar impunemente.

É preciso ter fé na vida, afinal a fé não costuma falhar, só não se sabe fé em quê, talvez nas antenas de tv que estão faturando bastante com tanta notícia ruim. Bad News, good News.

Na virada, nada de Iemanjá, com todo respeito, vamos pedir para a Lua, tal qual a dona do Bordel, que dê um brilho, nem que seja de aluguel, para o Brasil, que por coincidência (talvez) também se escreve com “b”, continuar existindo e junto com ele os brasileiros.

Tomara que a grana dê para pagar o aluguel em 2017, senão a Lua é capaz de também querer fazer greve aqui no Rio de Janeiro e só ir brilhar no Paraná.

Acho que vai dar sim, os cariocas são sempre otimistas. Afinal não existem cabrais e pesões para sempre.

Em 2017 não teremos copas nem olimpíadas para ninguém meter a mão e a safra de ladrões velhos estará na cadeia (ou não, como diria Caetano) e até surgirem ladrões novos teremos um tempo pra respirar sem ajuda de aparelhos, até mesmo os aposentados, quem sabe.

Estamos vacinados, já tivemos suicídio, renúncia, ditaduras, Sarney, Collor, FHC, Lula, Dilma e sobrevivemos. Agora temos Temer, Renan, Maia e Meireles. O quarteto fantástico!

Apesar deles, amanha há de ser outro dia porque agora temos Moro, pra contrabalançar.

Nunca nos esqueçamos que a esperança é equilibrista e nós junto com ela iremos nos equilibrando na pinguela, como disse FHC, até chegar 2018 e esperar aparecer mais um salvador da pátria.

Por enquanto é torcer para 2017 (pelo menos não é bissexto e tem um dia a menos) que já está batendo na porta querendo entrar.

Enquanto isso, repitamos o jargão de sempre “feliz ano novo, adeus ano velho que tudo se realize no ano que vai nascer, SEM dinheiro no bolso, mas com saúde pra dar e vender!”.

 

Correntes de fuga em transistores bipolares

Correntes de fuga em transistores bipolares

As regras básicas de polarização de um transistor bipolar nos dizem que a junção base-emissor deve ser polarizada diretamente enquanto a junção base-coletor será polarizada inversamente.

Até aí nada de novo e se você tem dúvida sobre isto recomendo fortemente a leitura do capítulo 6 do meu livro Eletrônica para Estudantes, Hobistas & Inventores para entender o que virá a seguir.

Associação de pilhas e baterias em série e paralelo

Associação de pilhas e baterias em série e paralelo

No dia 18 de dezembro foi realizado um concurso público para técnico em eletrônica da UFRJ e caiu uma questão sobre associação de baterias em paralelo. Um amigo que prestou o concurso pediu-me que analisasse a resposta do gabarito para ele.

« Previous Entries

top